Então nem você, Contador ou Contadora, formador(a) de opinião que é, ainda não se deu conta inteiramente

 

Então nem você, Contador ou Contadora, formador(a) de opinião que é, ainda não se deu conta inteiramente de que o mercado de trabalho e a maneira de fazer negócios  vai mudar mais nos próximos 10 anos do que já mudou tão rapidamente só nos últimos tempos desse século 21?

 

Empregos e negócios deverão desaparecer nesse cenário de inteligência artificial, automatização, e-learning e tantas outras coisas novas mais.

 

Enquanto surgem Spotify, Netflix, Booking, Google, Airbnb, Whatsapp, Mídias sociais ,  Uber , Smartphone, Zip Car, Tesla, E-mail, Waze, Original e o Nubank, Youtube,  Facebook, Coaching, Tinder, Banco online, Builderall... ufa, tem mais, ajuda aí...rss... , enquanto  esses vão surgindo somos convidados o tempo todo a se reinventar.

 

E de modo especial, a desenvolver e aprimorar cada vez mais a capacidade de “se virar” diante de circunstâncias sempre alteradas.

 

Algo que, definitivamente, não se aprende na faculdade.

 

E, sim, talvez, (se souber aproveitar as lições do dia-a-dia), na “escola da vida”.

 

Por consequência, uma boa maneira de se condenar a viver sem renda ou faturamento básico, necessário, ou extra, é fechar bem os olhos, negar que você acabou de ler isto,  e continuar fazendo só as coisas que já vinha fazendo, dia sim, e no outro, também, como sempre.

 

Por hábito mal refletido, comodismo, vitimismo manipulador, ou sei lá mais o que...

 

Enfim: https://goo.gl/NSMEfU