Você é uma pessoa realista ou conformada? Continua levando sua vidinha “dentro do normalzinho”, dentro do esperado (e muito sem graça para alguns viventes...)? Ou???

Créditos de imagem: Carneiro Neto (CE)

 

 

Essas coisas de que vou falar hoje aprendi com o Dr. Lair Ribeiro “lá nos idos” de 2002 (parece que foi ontem, mas a mídia diria que foi no início do século).

 

Para ser mais exato, foi em 15 de abril daquele ano e eu estava em início de atividades de um novo projeto empreendedor com a representação comercial independente da Editora Jurídica Adcoas (RJ) que, dali um ano, se tanto, viria a falir...

 

Mas nem por isso eu desisiti de empreender!!

 

Sempre afeito à muita leitura  durante minhas viagens de negócios, nessa época, como disse, pude tomar conhecimento de como esse renomado médico e expert em desenvolvimento pessoal aborda a questão do Realismo versus Conformismo.

 

“Você e quase todos os que convivem com você”, - ataca ele de pronto -, pensam do mesmo jeito. Como todos você nasceu, cresceu, faz o que não
gosta a maior parte do tempo, envelhece, aposenta-se e
morre”.

 

Não gostou? Então vamos mudar e considerar um pouquinho somente disso: - “você nasce, cresce, casa, tem filhos, cuida dos filhos, eles crescem e vão-se embora, Você entra em depressão, envelhece e morre!”. The end.

 

Responda honestamente a essa pessoa que você vê no espelho logo de manhã: “ - Quantas “inúmeras” vezes você já parou prá pensar:

“Mas, caramba, será realmente verdade que tem de ser assim sempre o tempo todo, ou pode ser diferente?”

 

  
Você chegou a comentar sobre o assunto com amigos, colegas e vizinhos, em papos de blá blá blá que infelizmente não te levaram a nada e nem a lugar nenhum.

 

Por fim, você acabou resignando-se,.atribuindo o seu existir ao destino, ou a um processo superior, talvez kármico, no qual você não tem direito a voto ou opiniões.

 

Fica tudo resumido à questão de você ser uma mera consequência
e nunca a causa. É isso?

 

Visto por outro ângulo, vamos constatar que dentro de nós, nestas circunstâncias, aparece uma força contrária, oposta, a pulsar dentro de nós.

 

Essa é tão ou mais poderosa que, mesmo semi-adormecida, lhe permite perceber, por frações de segundos, que poderia ser diferente. Essa força lhe deixa saber que saúde, riqueza, amor e amizade constituem partes integrantes e essenciais do ser humano.

 

Direto ao ponto: - essa outra força que todos temos dentro de nós está sugerindo todo o tempo que o Universo é um lugar inteligente, feito para todo mundo ganha, se beneficiar, cada um tendo o direito a fazer o que gosta, além de gostar do que faz. Ou seja, que todos nós temos direito à prosperidade!

 

Bonito, não é não? Muito bom mesmo, esperanças que se renovam. Mas...

 

Eis que a outra banda que habita em nosso interior volta a atuar, aquela, sabe? : “Cara, esqueça tudo isso; isso é utopia; a vida é dura; viver é sofrer”.

 

E começa a lembrar-nos de todas as nossas frustrações, humilhações e violências ou agressões, tanto físicas ou emocionais, psicológicas que eventualmente tenhamos presenciado ou sifo alvo, e que de certa forma incorporamos corno parte do nosso "Eu".

 

“É tarde demais, não tem mais jeito!” - é assim que esta parte procura convencer-nos de que estamos predestinados a sermos o que somos.

 

E o livre arbítrio, a vontade própria de cada um e cada qual, ficou onde neste contexto? Foi pro espaço?

 

Fato é que esse conflito não cessa enquanto estivermos respirando.

 

Nessa ambiguidade de conceitos sempre duas personalidades viverão dentro de nós.

 

É o binário universal: bem-mal, rico-pobre, quente-frio, duro-mole, emoção-razão, sintonia-caos.

 

Com o passar dos dias vamos cansando de todo esse questionamento filosófico-existencial. Quebramos a cabeça com muita medição, reflexão, algumas vezes uma esperança aqui e ali, porém, basicamente, tudo continua no mesmo “status quo”, no mesmo estilo de vida empoeirado, embolorado...

 

Analisando a nossa existência, concluímos então que o nosso futuro está condenado a ser apenas uma repetição do passado.

 

Assim, resignados, passamos a andar por aí cabisbaixos, ombros arqueados para frente, mostrando ao mundo, com o nossa expressão corporal, quem é o perdedor nesse “jogo mortal” que ocorre dentro da gente. E de novo, lembrando: - o tempo todo e todo o tempo.

 

Ai, em um dia como hoje você está ai pensando em tudo isso no seu quadrado, quando lê nessas próximas linhas algo que já viu outras vezes sem nunca ter levado a advertência seriamente em consideração:

 

“Se você continuar fazendo o que sempre fez, continuará obtendo o que sempre obteve. Para obter algo diferente, você tem que decidir começar a fazer algo diferente.”

 

(Sacada de certo Albert Einstein, já ouviu falar?)

 

 

Hoje à noite?

 

Foi só mais um dia. Sua esposa ou marido, exaustos e sempre tão compreensivos, te tratam amavelmente... Filhos choram o celular tocou, atendeu, respondeu whats’app, conferiu Facebook, buscou no Google... Show do Esporte ou Fantástico prá dar uma espairecida...Dia igualzinho ao domingo passado, ao de ontem e, bem... do jeito que vai, provavelmente não muito diferente no amanhecer de... báh... segunda-feira... E vai começar tudo de novo?

 

Isto é o que você pensa?

 

Pois, sim. Não precisa ser assim.

 

 

 

 

Dúvidas?

Você é uma pessoa realista ou conformada? Continua levando sua vidinha “dentro do normalzinho”, dentro do esperado (e muito sem graça para alguns viventes...)? Ou???Sou Arian Kohlbach, ou para ex-alunos, Prof. Katê, e quero ajudá-lo(a) a ter os melhores resultados em seus negócios na internet. Vendedor, Publicitário, Jornalista, autor do livro "Prioridade nº 1: Vender" e do Curso Pró Venda de Capacitação para a Maximização de Vendas, ex-professor SENAI/SENAC, ex-colaborador de diversos Conselhos e Sindicatos de Representantes Comerciais do Sul/Sudeste, ex-Executivo de Contas do Boletim PONTO a PONTO Contábil-Empresarial durante a última década. Atualmente, aposentado, mas não querendo parar correndo o risco de adoecer, atuo agora como Embaixador Builderall, a mais completa e fácil de usar Plataforma Digital de “Construtores Faça Você Mesmo - Criando, Arrastando e Soltando”, de Sites, Blogs, Aplicativos diversos, com Multi Ferramentas, Treinamento, Suporte, Hospedagem, Soluções Exclusivas e inteligente relação custo-benefício incluída no plano Pro, para que você possa formatar uma presença online personalizada, efetiva e de resultados no “Small Business”. Ou seja, no segmento de Pequenos Empresários / Empreendedores, Prestadores de Serviços, Vendedores / Representates Comerciais / Franqueados, Autônomos, Profissionais Liberais, Profissionais de Marketing de Rede. Após quatro anos como usuário, foi uma decisão com boas perspectivas de futuro, e tenho como estender esta grande oportunidade de negócio à você também. E mais recentemente retomei minha representação do e-book/curso Patrocínio Mágico . Grato pela visita, volte sempre. Saúde, paz, sucesso e alegrias.

 

 

Você é uma pessoa realista ou conformada? Continua levando sua vidinha “dentro do normalzinho”, dentro do esperado (e muito sem graça para alguns viventes...)? Ou??? apareceu primeiro em http://vocacaosucessoprovenda.com.br/voce-e-uma-pessoa-realista-ou-conformada-continua-levando-sua-vidinha-a-dentro-do-normalzinhoa-dentro-do-esperado-e-muito-sem-graca-para-alguns-viventes-ou+278847